Possessividade e machismo num só sucesso chiclete

Como tod@s vocês já perceberam, nesse Natal uma música conseguiu superar as famosas e batidas musicas de natal tais como “Então é Natal” da tia Simone e aquele jingle irritante da tal loja de departamento. Essa música é “Esse cara sou eu” do Roberto Carlos.

Parece que depois de cantar as mesmas músicas por 127 anos em aproximadamente 573 especiais da globo e 952 show em cruzeiros, ele resolveu lançar músicas inéditas. Ok, eu confesso: adoro algumas músicas dele, principalmente na voz da Bethânia (bjo abelha rainha). Mas numa coisa podemos concordar: essa música nova é irritante ao nível “suicídio”. Mas além disso, ela também traz consigo uma série de ideias que povoam nosso senso comum, e acabam sendo naturalizadas, fazendo com que a gente ache normal/natural alguém agir assim. Vamos analisar essa letra que eu tenho certeza que ele fez com uma preguiça imensa.
O cara que pensa em você toda hora

Que conta os segundos se você demora

Que está todo o tempo querendo te ver

Porque já não sabe ficar sem você

<Insira aqui a divindade de sua preferência> me livre de alguém assim! Vemos assim, logo de cara, um soco em forma de “amor romântico”. E aí é preciso falar um pouco sobre isso.
Segundo a Regina Navarro Lins (nossa tia nos sonhos), o mito do amor romântico surgiu na literatura com a história de Tristão e Isolda. Joga aí na internê pra saber do que trata a história. Os dois tem vários obstáculos pra ficarem juntos, não conseguem, tem morte e o caralho. Resumindo: sofrem pra caralho por amor. Nada muito diferente de outras histórias tais como Romeu e Julieta e afins. Mas o fato é que desde então ninguém precisa ter lido o tal conto pra sentir em nossas vidas o que ele deixou. Ainda de acordo com a Regininha, nem Tristão ama Isolda nem a bonita ama ele; eles amam o amor, o próprio fato de amar. A graça toda não é ficar junto, e sim sofrer, se desesperar, lutar, chorar, idealizar.
Imagino que você já conseguiu perceber que essas características continuam nos influenciando até hoje né? Tá aí a música do king of mpb que não nos deixa mentir . O que é isso, meu caro? O tempo todo querendo te ver, não sabe ficar sem você? Keep calm e se masturba.
”O cara que pega você pelo braço

Esbarra em quem for que interrompa seus passos

Está do seu lado pro que der e vier

O herói esperado por toda mulher


Epa peralá! Herói esperado por toda mulher? Em que século nós estamos, fazendofavor? Só faltou o cavalo branco ou a maçã envenenada. E aí que tá o machismo na música (pelo menos de forma bem escancarada). O cara pega ela pelo braço, e ainda esbarra em quem tiver na frente dela. Bastava pedir licença, mas fazer demonstração de força é necessário para esses machos alfa que acham que a mulher precisa de alguém que guie seus passos. E deixa eu te contar outra coisa, gatinho: nem toda mulher espera um herói. Na verdade, nenhuma deveria, porque heróis não existem.

O que a gente percebe na letra é que ainda permanece aquela ideia de que uma mulher só é completa quando tem um homem. É o que aquelas tias estavam falando naquele vídeo mais tenebroso que Fred Vs Jason. Pra gente desse tipo, a mulher pode trabalhar, ser zuuper independente, feliz, contente, sexualmente ativa e satisfeita. Nada disso interessa se ela não está casada dentro de um modelo cristão/burguês.

Já me deu até preguiça de falar sobre o resto da música, porque é uma repetição das mesmas coisas com frases mais bregas ainda. Ah! Não podemos esquecer da frase que dá título a essa canção: Esse cara sou eu. Só podemos responder: obrigado por já avisar, to correndo pra longe BJO E TIAL.

PS: o livro usado pras referências da autora Regina Navarro Lins foi “A cama na varanda”. Leitura super recomendada por nós 😉
Advertisements

One response to “Possessividade e machismo num só sucesso chiclete

  1. Desejo a Vc, seguidores e frequentadores do SeximaginariuM um 2013 DUCARALEOOOOO!!!Torço para que, no proximo ano, vc e o seu sexiblogue, continue quente e tesudo!LEOwww.seximaginarium.blogspot.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s